EmTerra

Talvez meu corpo seja alma.

Talvez nesse reflexo torto

de meio sorriso morto,

sinta calma.

Relâmpagos de reflexões.

Infinitas visões.

Teorias, teoremas, distorções.

Talvez viver a vida seja pouco.

Quero-a louca, solta, rouca.

Talvez minha alma seja corpo.

Tem treta nas transgressões.

Sintonia nas tensões.

Entre trilhas travadas,

trovoadas e trovões.

Talvez nosso corpo seja um nó.

E amarrados numa vida estacionada,

nossa alma é uma só.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: